Mercado

Fordlândia: Ascensão e queda da cidade esquecida de Henry Ford na Selva

O livro escrito por Greg Grandin retrata o desejo de Henry Ford de estabelecer na Amazônia a sua própria plantação de seringueiras.

 

“Fordlândia. Ascensão e Queda da Cidade Esquecida de Henry Ford na Selva”, escrito por Greg Grandin, com contribuições de Nivaldo Motntingelli Jr., retrata o desejo de Henry Ford de estabelecer na Amazônia a sua própria plantação de seringueiras, o que causou entusiasmo nos Estados Unidos.

Responsável por revolucionar o setor de transportes e a indústria norte-americana, com a introdução do automóvel Ford T, o dono da Ford Motor Company planejava dominar a produção da borracha para não mais depender do cultivo britânico, holandês e francês no Sudeste da Ásia.

De acordo com Grandin, a aventura de Ford na selva brasileira não tinha objetivos puramente econômicos. Ao transplantar para a América do Sul uma típica cidade norte-americana, que logo ficou conhecida como Fordlândia, aquele que era um dos homens mais ricos do mundo sonhava também em recriar um projeto de América, que, sob seu ponto de vista, estava se deteriorando aceleradamente em seu país natal. Esta é a chave para se entender a ascensão e a derrocada do “reino” arquitetado por Henry Ford no final da década de 1920.

 

Leia também: Curso do Senai: formulador de compostos de borracha

 

Leia também: Secretaria da Agricultura aprova aporte de R$ 15 milhões via Feap

 

Fonte: Primeira Página com informações do site Amazon.

Redes Sociais