Mercado

Conheça as pragas e doenças que afetam as seringueiras

Conheça as pragas e doenças que afetam as seringueiras

O problema pode diminuir o crescimento das plantas e a produção de borracha natural.

 

Algumas pragas e doenças podem causar sérios prejuízos para os seringais, diminuindo o crescimento das plantas e a produção de borracha natural. Sendo assim, tais ameaças devem ser constantemente vigiadas e eliminadas para que não ponham em risco os investimentos aplicados na produção.

Para identificar as doenças, é necessário examinar o seringal com frequência. Ainda assim, mesmo com todos os cuidados, elas também são atacadas por formigas, vacas, mosca branca, cochonilhas, cupins, paquinhas, coleobrocas, ácaros e percevejos, que são pragas mais facilmente controláveis.

Entre as principais doenças, destacam-se o mal-das-folhas, causado pelo fungo Microcyclus ulei (conhecido popularmente como a doença do mal-das-folhas da seringueira), a requeima, a queda anormal, e o cancro estriado, causados pelo fungo Phytophthora sp, bem como a antracnose, causada pelo fungo Colletotrichum gloeosporioides.

Apesar dos incentivos governamentais para a expansão da heveicultura na região amazônica, o país não vem obtendo bons resultados face a problemas fitossanitários e de infraestrutura, salvo no Mato Grosso, nas áreas de escape à doença mal-das-folhas da seringueira, por haver um clima seco definido na ocasião da troca de folhas, período em que o fungo se manifesta sobre os folíolos novos apresentando uma ação mais danosa.

 

Leia também: A história da seringueira: árvore que produz a borracha natural

Leia também: Startup sustentável entra no mercado de tênis nos EUA

 

Fonte: Primeira Página com informações do site CPT.

Redes Sociais