Notícias


Publicado em:
18
5/2018

Cultivo de seringueiras tem potencial produtivo no Paraná

O consórcio com o café está entre os destaques do trabalho do Iapar (Instituto Agronômico do Paraná)



Metatags:

Os SAFs (sistemas agroflorestais) são uma realidade no estado do Paraná e já provaram todo seu potencial no agronegócio. André Ramos, pesquisador do Programa de Cultivos Florestais do Instituto, explica que o Brasil têm um potencial enorme no cultivo de seringueiras. Segundo ele, atualmente o País produz metade da borracha usada por aqui, a outra parte é importada. Os grandes produtores mundiais estão no sudeste da Ásia – estes países oferecem uma borracha de qualidade e conseguem uma mão de obra mais barata.

No Paraná, a cultura ainda é pequena, em torno de 1,5 mil hectares plantados principalmente em municípios como Nova Esperança, Paranapoema e Santo Inácio. Alguns estudos do Iapar apontam que os clones IRCA130, IAC41, IAC35 e PB235 são alternativas potenciais para diversificação de plantios no Estado. Atualmente, a produtividade está em torno de 1,5 mil quilos de borracha seca por hectare/ano.

Outro destaque do programa do Iapar é o consórcio de seringueira com café no Arenito Caiuá, que resultou em uma diminuição média de 29% do tempo para início de produção de borracha em relação aos plantios puros de seringueira e no aumento da sobrevida produtiva dos cafeeiros.

Outro ponto positivo é a diminuição no tempo de sangria da seringueira: cinco anos, ao invés de sete do cultivo convencional.

Fonte: Contato Comunicação (Braslatex)


Últimas notícias

DOW lança produtos Nordel na Expobor 2018

A nova linha permite obter perfis de vedação mais densos e esponjosos
Leia Mais

Barbe apresenta novos agentes antiaderentes

Durante a feira, a empresa destaca novos agentes antiaderentes para compostos da série PROMOL® SL
Leia Mais

Chem-Trend marca presença na Expobor 2018

Empresa apresentará a sua linha de auxiliares de processo que inclui agentes desmoldantes especiais e protetivos de molde
Leia Mais