Eventos são boa estratégia para promoção de empresas de pequeno porte
Publicado em 12/03/2015
Ao reunir empresas de diversos tamanhos e com propostas distintas, feiras de negócios permitem intercâmbio entre todas as esferas do cenário empresarial por meio do contato pessoal.
“Em feiras, o empresário encontra parceiros, concorrentes e fornecedores, o que permite a leitura ideal do que está acontecendo no cenário em que atua. É o tipo de evento que permite a apresentação ao mercado de pequenos e grandes empreendedores em condições de igualdade”, fundamenta Armando Campos Mello, presidente-executivo da Ubrafe (União Brasileira dos Promotores de Feiras).

A troca de experiências entre o setor empresarial proporcionada pelos eventos é ainda mais efetiva em um ambiente como o brasileiro. Em um país de proporções continentais, visitar presencialmente cada região para se atualizar sobre tendências é algo humanamente impossível. No entanto, a reunião de diversas vertentes no mesmo espaço facilita essa missão.

Além da oportunidade de aprender e ensinar com outros homens de negócios, as feiras também atuam como mídia divulgadora de produtos – a chamada mídia presencial. Segundo Armando, desenvolver uma boa estratégia em um evento pode alavancar vendas estagnadas ou até mesmo criar novos modos de atuação.

“Ver, tocar, movimentar e utilizar o produto dá a sensação de contato direto com a empresa que o oferece. Isso auxilia a promoção do item. Ou, caso a companhia esteja enfrentando dificuldades com alguma oferta, o reposicionamento com incentivo adequado irá ajudar a vendê-la”.

Iniciantes

Importantes para empresas já estabelecidas, as feiras são fundamentais para os empreendedores que estão começando nos negócios. De acordo com o presidente-executivo da Ubrafe, os espaços são fontes de conhecimento para quem chega ao mercado ao permitir ampliar horizontes.

“Em um primeiro momento, não é necessário ser expositor. Mas qualquer representante de um setor deve, no mínimo, visitar as feiras da área na qual atua. Com reuniões, congressos e rodadas de negócios, esses eventos disseminam conhecimentos e são importantes fontes de aprendizado”, argumenta.

Para aqueles que pretendem participar, planejamento é a palavra-chave. Fazer um checklist cerca o empresário de segurança, minimizando possíveis riscos e maximizando a possibilidade de um bom resultado ao final do evento. Uma boa lista contém pontos básicos que, muitas vezes, são esquecidos com o corre-corre dos preparativos gerais e com a grande oferta que um evento específico de setor é capaz de proporcionar.

“Você fez mais cartões? Tem uma tabela de preços exposta? Imprimiu folhetos? Treinou a equipe para representar a empresa? Organizou a vida do estande, sincronizando pausas e saídas de modo que o local sempre tenha alguém presente? São pequenas atitudes que devem ser bem pensadas, para que se obtenha uma boa resposta”, enumera Armando. O Brasil realizou 2.222 feiras no ano passado. A expectativa da Ubrafe é que o número se mantenha neste ano, abrindo oportunidades para os empreendedores de plantão.


Fonte: Primeira Página
< Voltar
Redes Sociais
Facebook
Twitter
Google

Serviço de Atendimento
ao Visitante:
11 2226-3100
Fale Conosco
Como Chegar
© Francal Feiras e Empreendimentos - 2013 - Todos os direitos reservados.